2020

PROGRAMAÇÃO ONLINE
[inscrições gratuitas – vagas limitadas por mostra/master class]


14 OUTUBRO
19:30 VIA ZOOM

MASTER CLASS
ALY MURITIBA

com mediação de Angélica Cristina
INSCRIÇÕES ENCERRADAS
29 OUTUBRO
19:30 VIA ZOOM

MASTER CLASS
PAULA GAITÁN

com mediação de Rodrigo Grota
12 NOVEMBRO
19:30 VIA ZOOM

MASTER CLASS
MARCELO PEDROSO

com mediação de William Biagioli
︎︎︎ INSCRIÇÕES DE 30 DE OUTUBRO A 12 DE NOVEMBRO


22–29 NOVEMBRO

MOSTRA RETROSPECTIVA
HILTON LACERDA

+ INFORMAÇÕES EM BREVE
26 NOVEMBRO
19:30 VIA ZOOM

MASTER CLASS
HILTON LACERDA

com mediação de Alessandra Pajolla
︎︎︎ INSCRIÇÕES DE 13 A 26 DE NOVEMBRO


2021

OFICINAS PRESENCIAIS E PITCHING 
[datas a definir – mais informações pós-pandemia]




CONVIDADOS





ALY MURITIBA


Roteirista, produtor e diretor cinematográfico, Aly Muritiba dirigiu 4 longas-metragens e  9 curtas-metragens, conquistando mais de 100 prêmios em festivais de cinema. Seu curta A Fábrica venceu mais de 60 prêmios em festivais nacionais e internacionais, sendo nominado ao Oscar em 2013. Pátio foi vencedor do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, e selecionado para a Semana da Crítica do Festival de Cannes; Tarântula, para o Festival de Veneza em 2015; o longa Para Minha Amada Morta, para o Festival de San Sebastian e de Brasília em 2015; o longa Ferrugem, para Sundance, o Festival de San Sebastian e Gramado em 2018. Atualmente, finaliza o longa Jesus Kid, adaptação do livro homônimo de Lourenço Mutarelli. Aly Muritiba também é professor de roteiro na Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR. É idealizador, diretor artístico e realizador do Olhar de Cinema, Festival Internacional de Curitiba.



PAULA GAITÁN


Cineasta, artista visual, poeta, fotógrafa e produtora, Paula Gaitán começou a trabalhar com cinema em 1978, como diretora de arte de A Idade da Terra, de Glauber Rocha. Já realizou dezenas de documentários, sendo alguns deles premiados em festivais nacionais e internacionais, como Uaka (1988), Sutis Interferências (2016), Agreste (2013), Exilados do Vulcão (2013), Kogi (2009), Vida (2008) e Diário de Sintra (2008). Em 2020 lançou seu novo longa, Luz nos Trópicos, no Festival de Berlim. Ministra cursos e oficinas de desenvolvimento de projetos audiovisuais em festivais e laboratórios criativos ao redor do mundo.




MARCELO PEDROSO


Atuando como diretor de cinema desde 2005, Marcelo Pedroso teve trabalhos premiados em importantes festivais brasileiros como a Mostra Internacional de São Paulo, o CineEsquemaNovo (RS) e a Mostra do Filme Livre (RJ). Entre seus trabalhos em longa-metragem estão Brasil S/A (2014), Pacific (2009) e KFZ-1348 (2007), tendo também realizado curtas como Corpo Presente (2011) e Aeroporto (2010). Mestrando em Comunicação Social pela UFPE, Pedroso também participa de diversos projetos pedagógicos como membro do conselho do Vídeo nas Aldeias, projeto com destacada atuação em formação audiovisual para comunidades indígenas, e também realizando oficinas e cursos de cinema em diversas instituições e faculdades pelo Brasil.




HILTON LACERDA


Nascido em Recife, Hilton Lacerda se destacou pelos roteiros de filmes como Amarelo Manga (2002, direção de Cláudio Assis), Filmefobia (2008, direção de Kiko Goifman), A Festa da Menina Morta (2008, direção de Matheus Nastchergale), Febre do Rato (2011, direção de Cláudio Assis), Árido Movie (2006, direção de Lírio Ferreira), Big Jato (2016, direção de Cláudio Assis), Corpo Elétrico (2017, direção de Marcelo Caetano), entre outros. Todos estes filmes foram exibidos com destaque em festivais nacionais e internacionais de prestígio como Brasília, Gramado, Festival do Rio, Mostra Internacional de São Paulo, Berlim, Locarno, Roterdã, Havana, Bafic e Cannes. Dirigiu o documentário Cartola – Música para os Olhos (2007, parceria com Lírio Ferreira). Com Tatuagem (2013), estreou na ficção como diretor. Em 2019 assinou o roteiro de Piedade, de Cláudio Assis, e escreveu e dirigiu Fim de Festa.


rec@grafatorio.com  ︎ ︎